quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Hebe Camargo grava DVD em show exuberante na noite de ontem


O palco do Credicard Hall, em São Paulo, recebeu ontem (27) uma das maiores damas brasileiras, Hebe Camargo vestiu a paixão de vermelho e derramou lembranças sobre a noite que brindou um eterno espetáculo. Batizado como “Hebe Camargo e Convidados”, o show recebeu grandes nomes que desfolharam a rosa Hebe em lágrimas durante vários momentos.

O show marcou seu início com um grande atraso, que aumentou ainda mais a ansiedade do público, as cortinas subiram e revelaram luzes coloridas e elegantes destacando um cenário cromado ao fundo com um diamante enorme cravado ao meio, porém quem veio brilhando foi a estrela da noite, Hebe Camargo convidou todos os cantores logo no começo e juntos cantaram “O que é, o que é?”, de Gonzaguinha. Por ali ficou Alcione marcando o show com seu timbre inigualável, com a dama da TV ela cantou “Como vai você”, de Roberto Carlos. As canções do rei ganharam a playlist do show, reflexo da paixão e carinho que Hebe tem pelo amigo e cantor. Em seguida as teclas do piano receberam os dedos nobres de Ivan Lins, que cantou “Começar de novo”. Maria Rita vestia preto e os cabelos caídos num lado do rosto lhe traduziam o jeito da mãe, emocionada com uma homenagem preparada para ela, após cantar com Hebe a canção “Foi Assim”, a sambista deixou o palco em lágrimas quando no telão ao fundo viu e ouviu a mãe dizer da importância do nascimento da filha.

A nata sertaneja também cravou o luxo do espetáculo de Hebe, ao lado dela Chitãozinho & Xororó cantaram “Brigas”, Bruno e Marrone “Vai dar namoro”, Leonardo retratou a dama com “Talismã”, Daniel veio ao final do show com “Como é grande o meu amor por você”, quando Hebe errou a entrada da canção e pediu para voltar. A dupla Zezé di Camargo e Luciano ficaram com o público cantando “É o amor”, enquanto a estrela da noite trocava seu vestido vermelho por um branco. Porém ainda de vermelho ela cantou ao lado de Gilberto Gil a música “Esperando na janela”, arriscando sua voz caracterizada com um timbre não muito fácil de ser acompanhado, mas que deu de presente ao público sua irreverência e carisma. Com Daniel Boaventura o espetáculo foi ganhando seu tom mais clássico, cantou ao lado dele “Consuelo” e com o tenor, filho da atriz Sylvia Massari, Max Wilson “Dio como ti amo!”, que deixaram a emoção deslizar nas notas, mas todo o jogo de cintura musical amparou este momento.

Muito emocionado Fábio Jr. deu ao show o seu pitaco romântico, com beijos nos olhos chorosos Hebe lhe acompanhou em “Eu não existo sem você”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Paula Fernandes trouxe sua lírica voz rural um tratamento a qualquer estribilho, seu timbre doce soprou um contentamento contagiante em Hebe que juntas cantaram “Tocando em Frente”. A apresentadora Xuxa Meneghel estava na primeira fileira do show, enquanto Hebe Camargo cantava “Pohon Pom Pom”, de Catulo de Paula, num tom de bossa, desceu a escada até o público e sentou no colo de Xuxa, depois passeou por entre as pessoas dando-lhes a voz para acompanhá-la na canção. Com o quarteto feminino Barra da Saia mais uma música de Roberto Carlos ficou na sublime voz das meninas, “Índia”, canção de praxe de Hebe passeou pelos instrumentos que deram ao arranjo uma interessante partitura.

O show foi gravado pela Sony Music que lançará para o próximo ano um DVD, onde Hebe Camargo não deixa de lado sua irreverência como apresentadora e sua voz clássica, muito bem acompanhada ela abrilhantou a noite de ontem. Sozinha cantou “Você não sabe”, de Roberto Carlos, que na segunda parte da música deixou gravada sua voz enquanto passavam imagens do rei numa cortina branca ao fundo do palco. Emocionada ela terminou a canção e levantou o público com a música “É preciso saber viver”, também do rei e deixou o Credicard Hall sob aplausos dos amigos, como ela mesma referiu-se a todos ali presente.

2 comentários:

  1. foi uma das noites mais incriveis ver uma mulher como ela...depois de tanta coisa ainda AMAR o que faz.
    aadorei

    ResponderExcluir
  2. valmir molina molezine3 de abril de 2011 01:32

    fantastico...maravilhos...estive na broadway., nao fica devendo nada...

    nao concordo com o critico..acho que exagerou.

    todos sem exeçao estao maravilhos no palco....parabens

    ResponderExcluir